luni, octombrie 31, 2005

"Gripe pode fechar fronteiras"

Nos termos de um artigo das jornalistas Joana Reis e Rita Carvalho, publicado na edição de hoje do Diário de Notícias, "Especialistas dos países que integram o Fórum de Cooperação Económica da Ásia-Pacífico reúnem-se hoje à porta fechada na Austrália para estudar medidas a implementar em caso de pandemia da gripe das aves. O encerramento das fronteiras é uma medida em cima da mesa, uma vez que há países que ainda não registaram focos de doença. Por cá, iniciou-se ontem a época de caça às aves migratórias, com os caçadores a prometerem colaborar com as autoridades nas acções de vigilância.
Durante dois dias, 21 especialistas em coordenação e gestão de desastres e profissionais de saúde vão analisar também a forma de distribuição dos medicamentos antivirais. A manutenção dos serviços essenciais de saúde, transportes, electricidade e infra-estruturas básicas será analisada de modo a haver uma resposta eficaz e concertada em caso de pandemia.
Os países pobres já têm garantido o acesso aos genéricos em caso de pandemia de gripe aviária, graças à modificação do acordo internacional sobre as patentes. A anulação dos direitos de patente possibilita que todos os países, ricos ou pobres, possam fabricar estes medicamentos, divulgou o director-geral da Organização Mundial do Comércio, Pascal Lamy.
A Organização Mundial de Saúde já anunciou que a pandemia de gripe das aves só deverá ocorrer na Primavera do próximo ano. Apesar do vírus já ter infectado dezenas de aves e de milhões terem sido abatidas como forma de prevenção, ainda não se registou nenhum caso de gripe transmitida entre humanos. Mais de 60 pessoas já morreram devido ao H5N1." (As hiperligações foram acrescentadas)

Niciun comentariu: