luni, martie 20, 2006

"Epidemia de medo já chegou a Portugal"

Nos termos de uma peça da jornalista Ângela Marques, publicado no Diário de Notícias de hoje, "Os telefones do Serviço de Protecção da Natureza da GNR não param de tocar. É a psicose da gripe das aves a falar mais alto cerca de 80 vezes por dia. Desde que a doença chegou à União Europeia, os portugueses não podem ver uma ave morta que acreditam de imediato ter nas mãos o primeiro caso de H5N1 no País. A pior epidemia é a do medo, dizem os peritos. E essa já chegou a Portugal.
Os militares do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) - gabinete da GNR responsável pela recolha de aves suspeitas - recolheram, durante a última semana, 548 aves. Equipados dos pés à cabeça quando a suspeita é mais forte, os 412 elementos deste órgão desdobram-se no atendimento de chamadas 'que muitas vezes não fazem sentido', diz o coordenador nacional do SEPNA, o major Jorge Amado.
'Algumas das denúncias, que nada têm a ver com este tipo de gripe, têm revelado um sentimento de grande alarmismo, por parte dos cidadãos', diz. Um exemplo típico: o caso dos atropelamentos de aves. 'Ainda há uns dias nos telefonaram a dizer que tinham atropelado uma ave, queriam saber se não era melhor enviá-la para análise', conta." (A hiperligação foi acrescentada)
Este artigo está disponível em texto integral.

Niciun comentariu: