vineri, martie 31, 2006

"Estado: Ministério da Agricultura perde oito entidades, duas direcções regionais"

Como dá conta o AgroNotícias, "Lisboa, 30 Mar - O governo decidiu reduzir das actuais 25 para 17 as entidades integradas no Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, concentrando os instrumentos de financiamento ao sector num organismo.
Segundo o Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE), hoje divulgado após aprovação em Conselho de Ministros, as direcções regionais passam de sete para cinco, concentrando-se em termos geográficos, mas mantendo-se a do Algarve e a do Alentejo.
Na área de suporte à gestão de recursos, o Instituto Nacional de Intervenção e Garantia Agrícola (INGA) deixa de existir na estrutura do Ministério liderado por Jaime Silva, ficando somente a Secretaria-Geral e o Instituto de Financiamento da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas (IFADAP).
No total, nos serviços centrais do Ministério responsável pelo sector agrícola, o PRACE avança um decréscimo de seis entidades, a que se acrescentam as duas baixas nos serviços desconcentrados. O PRACE refere uma 'reforma estrutural e grande concentração das missões do Ministério'."
Este artigo está disponível em texto integral.

Niciun comentariu: