joi, decembrie 15, 2005

"OMC já procura nova data para reunião pós-Hong Kong"

Nos termos de um artigo da jornalista Mónica Silvares, publicado no Diário Económico de hoje, "Os países da Organização Mundial de Comércio (OMC) estão cada vez mais conscientes da incapacidade de chegarem a um acordo e estão já a apontar baterias para um novo encontro em Abril. Os Estados Unidos apelaram ontem à realização de uma nova conferência da OMC no início de 2006 para desbloquear as negociações em curso.
'Não deveríamos partir [de Hong Kong] sem fixar uma data, no início do próximo ano, de modo a encontrar uma nova forma de sair do impasse e permitir aos nossos negociadores terminar o trabalho até ao final de 2006', defendeu o representante norte-americano do Comércio, Robert Portman.
O G20, que reúne os grandes países emergentes hostis às subvenções agrícolas dos países ricos, 'está determinado em chegar a um acordo cifrado [com valores] no início de Abril', retorquiu por seu turno o ministro brasileiro dos Negócios Estrangeiros, Celso Amorim.
'Ainda que seja possível que não atinjamos tudo o que esperamos esta semana, temos de fixar uma nova data limite de modo a manter a pressão', acrescentou Portman.
Uma pressão que em Hong Kong está ao rubro. Os países africanos reiteraram ontem a sua ameaça de 'não se associar' a um eventual consenso, por falta de compromisso dos países ricos sobre a redução dos subsídios ao algodão que afectam as cotações mundiais e consequentemente as economias destas países. 'Viemos aqui para obter resultados concretos e não para ouvir propostas que nunca serão respeitadas', disse o presidente da associação algodoeira africana, Ibrahim Malloum. O responsável garantiu que não era sua intenção fazer de Hong Kong 'um Cancun bis', numa referência à anterior reunião ministerial que fracassou por falta de acordo neste ‘dossier’."
Este texto está acessível na íntegra.

Niciun comentariu: