luni, decembrie 05, 2005

"Com cerca de 8,5 milhões de euros: Banco Mundial anuncia financiamento de projectos em Moçambique" centrados no Eco-Turismo

Como adianta a PressTur, "Projectos de conservação ambiental e eco-turismo, envolvendo comunidades locais, em três áreas localizadas em zonas de fronteira de Moçambique com países vizinhos, vão beneficiar de um financiamento de cerca de 8,5 milhões de euros do Banco Mundial. O Lubombo, por seu lado, faz fronteira com a África do Sul e a Suazilândia, ambos a sul de Moçambique, e o Grande Limpopo é um projecto de reserva de fauna selvagem transfronteiriça, que inclui os actuais parques Kruger (África do Sul), Gonarezhou (Zimbabué) e Coutada 16 (Moçambique).
'O projecto irá aumentar as receitas para as comunidades, através do crescimento do turismo ambiental nas áreas de conservação de Chimanimani, Lubombo e Grande Limpopo', refere o Banco Mundial em comunicado, citado pela Lusa. Segundo a instituição, o financiamento envolve igualmente o sector privado, através da promoção do eco-turismo naquelas regiões.
Chimanimani é uma área de conservação transfronteiriça, na província de Manica, centro, na fronteira com o Zimbabué, que inclui o distrito de Sussudenga e o monte Binga, o pico mais alto do país, com 2.436 metros." (As hiperligações foram acrescentadas)

Niciun comentariu: