luni, februarie 26, 2007

"Medidas políticas ameaçam investimentos na cogeração"

No Diário de Notícias de hoje, a jornalista Ana Tomás Ribeiro assinala que "O Governo está a preparar medidas para o sector da cogeração que podem pôr em risco os investimentos futuros em novas unidades e o cumprimento das metas da União Europeia e do protocolo de Quioto, disse ao DN o presidente da Cogen, associação de cogeradores, Miguel Freitas de Oliveira.
Uma das medidas preconizadas pelo conselho tarifário consiste em obrigar as instalações de cogeração a venderem para a rede apenas os excedentes da produção de energia, consumindo a maior parte na própria indústria. 'As medidas estão a ser preparadas à revelia dos produtores e, se acontecer, muitas das instalações já existentes deverão encerrar', diz o presidente da Cogen.
A possibilidade de estas unidades entregarem a sua produção de energia à rede beneficiando de uma tarifa mais alta, por se enquadrarem no regime especial, foi introduzida em 2002. Agora, a ideia é regressar ao regime antigo, o que não agrada aos cogeradores." (A hiperligação foi acrescentada)
Este artigo está acessível em texto integral.

Niciun comentariu: