miercuri, ianuarie 10, 2007

Em Portugal, "Fábricas de transformação de tomate em risco de fechar com nova legislação"

Segundo o Diário de Notícias, "A Associação dos Industriais de Tomate (AIT) alertou ontem a Comissão Europeia para as consequências 'desastrosas' para a indústria portuguesa se a regra de desligar os apoios comunitários da produção for aplicada neste sector agrícola. Para a associação, esta medida irá reduzir drasticamente a produção de tomate e poderá implicar o encerramento de metade das fábricas do País.
'Esta reforma irá pôr em causa um sector que é competitivo', afirmou à Lusa o secretário-geral da AIT, Miguel Cambeses. De acordo com o responsável, Portugal é o sexto país produtor mundial de transformação de tomate. A redução da oferta levará a que muitas fábricas corram o risco de passar a trabalhar abaixo do nível de rentabilidade
Fonte oficial do ministério da Agricultura, Pescas e Florestas disse ao DN que esta questão está a ser estudada pela comissão no âmbito da reforma das culturas hortofrutícolas, cuja proposta 'deve ser apresentada dia 24'. Por esta razão, o ministério recusa-se a fazer qualquer comentário antes do documento ser conhecido. Contudo, o Governo 'está a seguir com atenção este dossier e está atento às preocupações do sector. Não deixaremos de defender os interesses nacionais, até porque é possível que este assunto seja tratado na presidência portuguesa da UE', acrescentou a mesma fonte.
A AIT revelou que já apresentou o problema junto do Governo português, tendo recebido por parte do ministro da Agricultura, Jaime Silva, a garantia que a não-produção de tomate não será apoiada.
No final do encontro em Bruxelas, Miguel Cambeses disse estar 'muito satisfeito' com a receptividade que encontrou juntos dos seus interlocutores.
O desligamento dos apoios comunitários da produção implica que os agricultores recebem subsídios independentemente da quantidade produzida." (A hiperligação foi acrescentada)

Niciun comentariu: