joi, iulie 05, 2007

"UE recua na proposta de arranque das vinhas"

Como dá conta um artigo do jornalista Fernando de Sousa no Diário de Notícias de hoje, "A Comissão Europeia reduziu a metade a sua proposta de arranque de vinhas, no quadro de um plano para responder à concorrência de outras partes do mundo.
Segundo um plano, ontem apresentado em Bruxelas, a Comissão propôs o arranque de 200 mil hectares de vinha de baixa qualidade em toda a UE, em contraste com a intenção anterior de abranger 400 mil hectares. Essa ideia inicial acabaria por ser atenuada perante fortes reacções de Estados-membros e produtores.
Ao mesmo tempo, foi proposto que fiquem disponibilizadas verbas significativas para apoio a produtores que concordem em arrancarem vinha, a par de 120 milhões por ano, destinados à promoção dos vinhos europeus no estrangeiro. A comissária europeia da Agricultura, Mariann Fischer Boel, fez questão de sublinhar que os produtores apenas arrancarão a vinha 'a título voluntário'. O orçamento total passará de 623 milhões de euros, em 2009, para 830 milhões, a partir de 2015. Quanto ao montante disponível para cada Estado-membro, dependerá da superfície das suas vinhas, da sua produção e do histórico das despesas correspondentes."
Esta peça pode ser lida na íntegra.

Niciun comentariu: