miercuri, martie 18, 2009

Agricultura de Angola ganha reforço de instituições brasileiras

"O diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Silvio Crestana, e o reitor da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Luiz Cláudio Costa, reforçaram ao vice-ministro da Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural de Angola (Minader), Zacarias Sambeny, a disposição de cooperar com recursos humanos para a reestruturação do Instituto de Investigação Agronômica de Angola (IIA).
Pelo acordo já firmado com o governo angolano, o sistema Embrapa é o modelo a ser seguido à reestruturação do IIA. A empresa coordena o projeto para o qual o Minader está investindo US$ 7,3 milhões para a criação de 16 centros de pesquisa até 2013. Quatro deles deverão estar em atividade ainda este ano, segundo informou Zacarias Sambeny. (...)
Esses primeiros centros de investigação agrícola terão os seguintes produtos e localizações: milho e feijão na Estação Experimental Agrícola de Chianga, em Huambo; mandioca, batata doce e amendoim na Estação Experimental de Malange, a seis quilômetros de Malange; caprinos e ovinos na Estação Zootécnica do Lay; gado de leite na região de Kwanza.
Para suprir o déficit de mão-de-obra para atuar nas unidades de pesquisa do IIA, outra etapa do projeto prevê a qualificação de pessoal. Nesse caso, o reitor Luiz Cláudio Costa informou à missão angolana que a UFV vai disponibilizar programas de pós-graduação aos pesquisadores".

Fonte: Embrapa (inteiro teor da notícia aqui).

Niciun comentariu: