sâmbătă, mai 09, 2009

"Ministro da Agricultura justifica elevada taxa de chumbos com exigência de 'sustentabilidade'"

No Público Última Hora, o jornalista Jorge Talixa relata que "O Ministro da Agricultura disse hoje que o Governo só deve aprovar projectos sustentáveis, justificando assim os 80 por cento de chumbos na primeira fase de candidaturas ao Programa de Desenvolvimento Rural (Proder).
Jaime Silva declarou ao PÚBLICO que Portugal tem neste quadro comunitário cerca de 4200 milhões de euros para gastar no âmbito do Proder, até 2015. 'Dissemos que este dinheiro teria que ser aplicado de uma maneira diferente, que teria que ser aplicado para fazer, em primeiro lugar, aquilo para que a agricultura existe, que é para produzir. Ou seja: para a produção, para a produtividade e para a modernização da agricultura portuguesa. E isso pressupõe boas candidaturas. Pressupõe que o Estado seja exigente na avaliação, que chumbe projectos que não tenham qualquer sustentabilidade, mesmo apoiados em 40 por cento a fundo perdido', afirmou o ministro, à margem do Encontro Nacional de Caçadores, realizado em Santarém." (As hiperconexões foram acrescentadas)
Este artigo pode ser lido na íntegra.

Niciun comentariu: